Feng Shui no guarda-roupas: sabia que um armário harmonizado ajuda na autoestima?

de 20/06/17 em Dicas que Curam, Feng Shui da Vida Real

Eu sou apaixonada por organização. Gosto de olhar as coisas arrumadas e detesto perder tempo procurando por qualquer coisa.

Mas recentemente comecei a perceber que eu mantinha tudo, exatamente tudo da minha casa arrumadíssimo, incluindo os guardanapos de pano organizados por cores (viu só, Monica Geller?), mas que os meus objetos pessoais não andavam assim tão organizados.

Percebi que arrumo tudo, cozinha, armários do marido e dos filhos, biblioteca, ateliê para que todos possam ter acesso fácil aos objetos da casa e que permito que as minhas coisas fiquem desorganizadas porque ‘eu me viro!’.

O resultado disso é que vivia insatisfeita com as coisas que tinha. Vivia pensando que sempre precisava comprar alguma coisa, uma peça nova para o guarda-roupa, um cosmético para dar aquele up na pele, uma nova cestinha para colocar algo no escritório….

Notei também que a minha mesa de trabalho estava sempre abarrotada de coisas para resolver, minhas, da casa e de todos. Tudo o que não tinha destino certo, ia pra lá. Alguém se identifica?

Fui mapeando essas áreas bagunçadas e fazendo uma reflexão do que significava e como me afetava.

Identifiquei comportamentos absurdos como o de levar roupas descosturadas da família imediatamente para o conserto, mas continuar a usar calcinhas esgarçadas e até furadas!!!!!

Então caiu a ficha que isso era pura falta de autoestima. Fiz uma lista de coisas absurdas que fazia com frequencia e que depois me causavam muita frustração. (Tenho certeza que principalmente as mães vão se identificar com muita coisa).

Decidi empreender uma força-tarefa e dar fim ao ambiente caótico e fiz uma lista de itens que precisava resolver e de tarefas que iria realizar.

Comecei com meu guarda-roupas. Dooei roupas largas e apertadas, tirei camisetas que não caiam bem, peças das quais não gostava mais e principalmente o que não usava há muito tempo.  Me surpreendeu como havia coisas que deveriam ir embora mesmo eu fazendo essa limpeza com frequência.

Depois fiz algo fundamental para ter um guarda-roupas organizado: troquei os cabides. Foi um investimento pesado, mas vale a pena. Me livrei daqueles cabides insuportáveis de ferro fininhos que deixam as roupas marcadas nos ombros.

Agora, vou, aos poucos, investir das peças que estão fazendo falta – uma boa camiseta branca, um jeans largadão, lingerie confortável e bonita ao mesmo tempo etc….

Partindo para o banheiro, a coisa ficou pior. Vi quantos cosméticos e produtos para o cabelo eu tinha e não usava. Comprava os melhores cremes e não aplicava à noite porque estava com preguiça. Como é que eu quero acordar com uma pele incrível se não estou cuidando direito?

Organizei os produtos por categorias e doei o que não iria mais usar – foram potes lacrados embora. Quanto à maquiagem, eu não sou muito fã e não tenho muita habilidade para me maquiar e, mesmo assim, vi que tinha muita coisa na gaveta. Joguei fora pincéis gastos, batons ultra velhos e fiz uma lista do que precisava repor.

Investi tempo e dinheiro em mim mesma, de maneira consciente, e fiz uma revisão de como andava me tratando.

Lista de comportamentos absurdos

  • Guardar roupas largas ou apertadas
  • Guardar roupas que acho que vou precisar um dia
  • Usar roupas que caem mal e não valorizam meu corpo
  • Guardar vestidos de festa ultrapassados e, quando tem um evento, ir com eles mesmo ou usar o tal pretinho básico sem graça porque não investi tempo nem dinheiro me produzindo
  • Manter as roupas em cabides velhos e tortos
  • Usar roupas gastas ou furadas, só porque você estou acostumada com elas
  • Usar roupas esgarçadas porque a peça é ‘tão legal’
  • Usar as piores lingeries do mundo com a desculpa de que o que importa é o conforto
  • Acordar e colocar qualquer roupa porque ‘depois eu me arrumo’ e passar o dia mulambenta
  • Não fazer um make básico de manhã e morrer de susto cada vez que se olha no espelho (uma base e um rímel são fundamentais)
  • Não se arrumar só porque vai passar o dia trabalhando em casa
  • Comprar os cremes mais caros do mundo e não usar porque tem preguiça
  • Comprar maquiagem, usar umas três vezes e nunca mais usar
  • Sair para comprar um cosmético idêntico ao que você tem porque esqueceu que ele estava guardado no armário do banheiro
  • Arrumar maravilhosamente bem as malas de viagem de todos da casa e a sua em apenas 5 minutos, esquecendo itens importantes como secador de cabelo e perfume.
  • Só levar roupas basiquinhas em viagem porque o conforto é o que importa e depois se arrepender disso vendo cada foto tirada
  • Guardar as melhores roupas para as ‘melhores ocasiões’.
  • Ter 500 acessórios e bijuterias e não usar nunca nenhum deles

E poderia continuar escrevendo….

Mudanças simples, grandes resultados

Além de cuidar melhor de você, essa organização vai atuar em níveis mais profundos. Com um armário que dá prazer de olhar, cada vez que você abrir a porta vai encontrar um ambiente que diz que a dona daquelas peças é importante e se ama. A aparência também melhora e muda como você é vista pelo mundo.

Como o armário ou closet costumam ficar no mesmo ambiente em que dormimos, os benefícios energéticos de um armário organizado tornam-se ainda maiores pois tudo o que nos cerca enquanto dormimos influencia muito na nossa vida.

Ainda dependendo do guá (área) em que se localiza o armário, você com certeza perceberá mudanças na vida prática. É possível que uma promoção no trabalho esperada há muito tempo saia, que uma pendência em algum relacionamento seja sanada ou que um problema de saúde encontre uma solução, só para citar alguns exemplos.

Portanto, se você, como eu, andava insatisfeita com a aparência, corre lá para o seu armário e dá uma organizada. Tenho certeza de que esse tempo e atenção dispensados a você mesma trarão tão bons resultados quanto trouxeram para mim.

Em tempo, mais uma dica que cura. Quando fizer a seleção das peças que irão ficar, antes de arrumar tudo de volta do armário, retire todos os itens do guarda-roupas e limpe o interior do móvel com um pano umedecido com água e algumas gotas de óleo de eucalipto. Isso ajuda a remover energias negativas e estagnadas.

Namastê!

Curas de Feng Shui: quando mais detalhadas, mais eficientes serão

de 04/05/17 em Dicas que Curam, Feng Shui da Vida Real

Quando você se consulta com um especialista em Feng Shui e sai com uma lista de correções para fazer na sua casa, trate as recomendações como as de um médico.

As curas trazem conhecimentos milenares, testados e comprovados pela sua aplicação incontáveis vezes. Não existe razão para querer mudar ou criar uma versão pessoal delas. A escolha dos materiais, os detalhes, o modo de instalar, tudo faz a diferença.

Preste atenção às explicações, anote todos os detalhes e tire todas as dúvidas que surgirem durante a consulta.

Isso é muito importante para garantir os resultados desejados.

É comum ser resistente à ideia de alterar certos objetos ou ambientes em casa. Principalmente quando a mudança deve ser feita em um cômodo que acabou de ser reformado ou decorado. Saiba que isso não é coincidência, mas que a necessidade de alterar itens aos quais estamos apegados (pelo menos num determinado momento) serve exatamente para trabalhar questões dentro de nós.

A cura começa a acontecer antes mesmo de ser aplicada fisicamente e é por isso que no dia em que você decidir mudar um sofá de lugar por exemplo, alguma mudança importante já terá acontecido em você. A autora norte-americana Denise Linn, mestre em Feng Shui intuitivo e Space Clearing (limpeza de espaços), costuma dizer que ‘Where intention goes, energy flows’ (Para onde a intenção vai, a energia flui). É a mais pura verdade!

Ao contrário, se o consultor pede para mudar a posição do sofá e você decide manter e ainda coloca um móvel atrás dele, quer dizer que está resistindo à mudança e que questões relacionadas a essa configuração ainda são motivo de sofrimento e precisam de um pouco mais de reflexão.

Nesse caso, aguarde e tente observar quais os motivos estão impedindo as mudanças. E, quando estiver, pronto, faça como o indicado.

Portanto, siga as recomendações, mesmo que a sua mente fique brigando e dizendo que aquilo não faz o menor sentido. Para a mente, não faz mesmo! As curas de Feng Shui têm origem em um outro nível de consciência e criam sintonias com vibrações sutis que não são percebidas pelos nossos sentidos comuns.

Faça, vibre, acredite e veja os resultados!

 

Página 2 de 101234...