5 pequenos rituais para o Ano Novo

de 08/12/16 em Casa e Comida, Dicas que Curam, Espiritualidade, Feng Shui da Vida Real

candle-1750640_1920

Todo mundo tem seus pequenos rituais. A gente reza, entra com o pé direito em um lugar, tomar banho, compra uma roupa nova…. No fim do ano, comemos lentilhas, pulamos ondas, acendemos velas…. São apenas alguns exemplos, entre tantos. Mesmo uma pessoa que se diz cética pratica seus pequenos rituais.

Trabalhando com técnicas de Limpeza de Espaços (Space Clearing) e Feng Shui, venho comprovando que alguns rituais são muito eficientes. Alguns demandam algumas técnicas mais detalhadas, uma preparação e materiais especiais, mas outros são simples e ainda muito poderosos.

Escolhi cinco técnicas muito fáceis que podem ser feitas para remover energias estagnadas ou negativas e preparar a casa para receber bênçãos para o próximo ano. Quer aprender? Dá uma olhada.

 

1-Ritual da Vela

Compre uma ou mais velas novas. A cor escolhida vai depender do que você quer atrair no ano novo. Caso queira unir todos os desejos num único ritual, escolha a branca mesmo. Prepare um lugar especial sobre uma mesa, colocando uma toalha, trazendo qualquer objeto que seja sagrado para você – pode ser uma imagem de santo ou divindade, um objeto bonito ou mesmo um arranjo de flores. A ideia é fazer uma preparação. Coloque a vela em algum recipiente para que ela possa queimar com segurança e também para que você possa segurá-la sem queimar as mãos. Uma boa ideia é colocá-la no pote de vidro com areia no fundo. Isso a deixa firme e protege as mãos do calor. Acenda a vela mentalizando tudo o que deseja conseguir no próximo ano. Mantendo a intenção na sua mente e coração, pegue a vela e vá para a porta de entrada da sua casa. Comece a caminhar no sentido horário, passando por todos os cômodos, imantando seus desejos em todos os cantinhos. Volte para a porta de entrada, agradeça e deixe a vela num lugar seguro para terminar de queimar.

 

2- Sino

Sinos são usados em igrejas e em diversos rituais de muitas religiões. Dependendo do metal de que é feito, ele produz diferentes resultados. Mas isso não muda o poder de fazer um pequeno ritual com um sino. Se você tiver um em casa, aproveite para deixar que o lindo som produzido pelo objeto ative as energias na sua casa e também nas pessoas que moram nela. Vá para a porta de entrada da sua casa. Levante o sino na altura do seu rosto e balance. Dê uma balançada rápida e deixe que o som ecoe pelo local até que desapareça. Não movimente o sino interrompendo o som. Ele deve vibrar até o fim. Faça isso em casa cômodo da casa. Uma dica importante: se o som sair abafado, significa que as energias no lugar estão pesadas. Se isso acontecer, toque o sino novamente até que sinta o som alto e limpo. Finalize tocando mais uma vez o sino na porta de entrada da casa.

 

3- Incensos

Queimar incensos, seja no formato de varetas, cones ou maços de ervas são técnicas de limpeza ancestrais. A fumaça que sai do incenso também é uma forma simbólica de dizer que nossos desejos estão sendo levados aos céus. Acho linda essa imagem! Escolha um aroma agradável e pegue três varetas de incenso. Se forem cones, pegue três também. Se você tiver um maço de sálvia ou outra erva de limpeza, um só é o suficiente. Assim como no ritual da vela, prepare um lugar especial, colocando uma toalha, imagens ou flores e acenda os incensos. Acenda-os mentalizando tudo o que deseja para o ano novo. Permaneça por alguns minutos vibrando na intenção e visualize que todos os desejos estão sendo levados para o Universo por meio da fumaça. Se quiser, você pode deixar os incensos queimando ou pode caminhar com eles pela casa, reforçando suas intenções em cada cômodo. Agradeça por todas as bênçãos que já tem em sua vida e deixe que os incensos terminem de queimar.

 

4- Música

As músicas carregam vibrações que se conectam com vibrações existentes nos espaços ou nas pessoas. Por isso, certos ritmos, instrumentos ou palavras são usadas quando queremos nos conectar com boas vibrações, energias mais elevadas ou promover limpezas energéticas nos ambientes. Existem diversos mantras, que são entoados há milênios, e que vibram em frequências muito poderosas, ajudando a transmutar energias estagnadas ou negativas. Um dos mais conhecidos é o Om Ma Ni Pad Me Hum, muito usado em rituais do Feng Shui. Existem muitas vezes musicadas desse mantra. Se você sentir conexão por alguma divindade pode escolher o mantra dela. Ou escolha qualquer música que lhe traga boas sensações e um sentimento de sacralidade. Coloque para tocar na sua casa, e deixe tocando por algum tempo. Se não puder manter o som por muito tempo, deixe por sete minutos, no mínimo. Se puder, deixe tocando por 24 horas.

 

5-Palmas

Nosso próprio corpo é um instrumento que processa energias o tempo todo. Podemos alterar o campo energético de um lugar apenas usando a nossa intenção. Mas como ainda não conseguimos ter controle sobre essa capacidade, recorremos a instrumentos que nos ajudam a criar e a manter a conexão com as vibrações desejadas. Se você não gostar de velas, incensos ou não tiver a mão nenhum objeto, use o próprio corpo para limpar a sua casa: batendo palmas. Isso mesmo! Bata palmas, bem fortes! Comece pela porta da frente, batendo as palmas, na direção do chão até o teto, como se estivesse movimentando as energias de baixo para cima. Siga por todos os cômodos, no sentido horário. Veja se o som das palmas muda nos lugares. Se estiver abafado, significa que a energia está estagnada. Nesse caso, continue batendo até ouvir o som mais claro. Lembre de acessar todos os cantinhos da casa. Termine novamente na porta da frente e agradeça.

 

 

Arrumando a mala para a Índia

de 24/10/16 em Casa e Comida, Dicas que Curam

img_3981

Arrumar a mala para viajar não é difícil, mas é algo que precisa ser planejado.

Eu costumo ser rápida na arrumação e consigo ser econômica na bagagem. Faço isso para deixar espaço para comprar coisas novas nos lugares e também porque detesto ter de carregar muito peso e ter de pensar numa logística louca de como colocar malas no carro ou carrega-las.

Depois de ter filhos, então, a coisa muda bem de figura e o volume precisa ser bem planejado.

Mas agora que estou partindo para uma viagem de pouco menos de um mês para a Índia, quis planejar um pouco mais. Primeiro porque nunca estive no país e sei que o calor é um desafio (principalmente para mim que amo o frio). Depois porque é preciso pensar que regatas e saias podem não ser bem-vindas em alguns lugares.

O outro desafio dessa viagem é que, segundo relatos de pessoas que já foram, chega-se a tomar três banhos por dia, dependendo da temperatura, então o volume de roupa necessária pode ser grande.

Como ficarei na Oneness University por 22 dias seguidos, é possível lavar roupas lá. Detalhe: num balde no banheiro. Então escolhi peças que não correm o risco de manchar, estragar e que secam rapidamente.

Além de quatro peças brancas (que serão usadas em rituais no templo), que comprei especialmente para a viagem, não adquiri mais nenhuma peça para levar. Selecionei itens do meu guarda-roupa e é isso.

Muitas pessoas que já fizeram essa viagem, gostam de fazer compras em Chennai, cidade da Índia onde ficarei dois dias para me acostumar ao fuso horário, com 5h30 de diferença. Vou descobrir o que as lojas de lá têm a oferecer.

Agora falta arrumar meu necessaire e pensar no que levar para fazer nas 19 horas de vôo, além da conexão.